Posts Tagged ‘estonia

28
nov
12

Especial Viagens (edição 14) – Tallinn (parte 3: no estádio da seleção nacional UPDATE)

Como havia prometido à vocês, voltei ao estádio da seleção nacional da Estonia, o A. Le Coq Arena , para ver o que pintou de novo por lá nos últimos meses. Pra vocês conferirem melhor não só a loja em sia e suas novidades, aproveito pra mostrar algumas coisas que vi ao me aproximar do estádio.

 

Começando por um carro decorado com o escudo do Kalev, provavelmente da comissão técnica do clube. Apenas fiquei pensando o quanto poderia dar de problema no Brasil um carro decorado com o escudo de alguma time bem grande circulando por regioes onde o tal time não é unanimidade…

Photobucket

 

Na Europa em geral as torcidas organizadas costumam demarcar território colando stickers em postes ou lugares do tipo. Nos arredores do estádio tinha uns postes que pareciam verdadeiros totens de tantos adesivos. Particularmente até acho legal porque o post não fica tao sem graça e você acaba vendo que torcidas passaram por aquele lugar. Nas fotos abaixo vemos stickers de times da Russia, Irlanda, Hungria e outros…
Photobucket

Photobucket

Photobucket

 

Já que muitas vezes as partidas da liga estoniana não enchem estádio, geralmente as partidas do time dono da casa, Flora FC, acabam acontecendo mesmo nesse mini estádio fora do estádio em si. Podemos até dizer que essa sim é a verdadeira casa do Flora.

Photobucket

 

Se aproximando do estádio, se vê a lojinha da Sportland lá no cantinho, perto do carro.

Photobucket

Photobucket

 

Na vitrine, os novos uniformes da seleção nacional, assim como o primeiro uniforme feito pela Nike, emoldurado.

 

Em mais detalhes, o ponto onde mostram o novo uniforme da seleção

Photobucket

Photobucket

Dessa vez também cheguei a encontrar o uniforme de treino dele. Nada demais, porém mais discreto e barato.

Photobucket

Ainda vendia camisas mais antigas da seleção, mas a oferta de tamanho era bem reduzida.

Photobucket

Photobucket

Além da linha de futebol da Estonia, também estão à venda os uniformes usados pela delegação olímpica nacional nas últimas olimpíadas. A t-shirt eu curto muito por conta da tipografia.

Photobucket

 

Uma jaqueta N98 versão mais atualizada…

 

Photobucket

Photobucket

E uma polo simples, mas  bem classuda.

Photobucket

A novidade dessa vez ficou por conta das camisas de tmes da Estônia também.  Da última vez não tinha uma oferta assim tão grande , mas dessa vez capricharam mais na variedade.

Photobucket

 

A camisa do Nõmme Kalju, atual campeão da liga.

Photobucket

Modelo away

Photobucket

Camisa do Levadia, o time dos imigrantes russos, dessa vez também tinha, apesar de ser um modelo bem genérico.

Photobucket

 

 

Camisa do Tallinna Kalev, fabricada pela Jako

Photobucket

E o modelo do ano passado, do centenário do clube.

Photobucket

 

A camisa do Paide também é interessante com esses  raios do padrão Nike, e as cores me fez lembrar do Bonsucesso, hehehe…

Photobucket

Bom, além das novidades já mostradas acima, outra grande novidade é que agora você pode comprar qualquer uma das camisas que vocês acabaram de ver! Já que estou passando no Brasil em dezembro, se você tiver interesse em alguma dessas camisas, dê uma conferida nesse album do Facebook que eu fiz, e lá você pode saber mais detalhes sobre preço, tamanhos disponíveis e como comprar, certo?

Acesse lá, leia o subtitulo do álbum e me manda um email, para tonibordallo@gmail.com

 

Boas compras!

 

 

 

15
nov
12

Especial Viagens (edição 12) – Tallinn (parte 2: no estádio da seleção nacional)

Em Tallinn, após conhecer melhor a cidade e suas lojas de artigos esportivos, todos os vendedores me diziam que na loja do estádio tinha muito mais coisa dos times nacionais. Depois de ouvir isso mais de 4 vezes, resolvi ir lá conferir.

O estádio A.Le Coq Arena é o maior do país, e apesar do nome, não  tem NADA a ver com a marca francesa Le Coq Sportiff. A coincidencia se dá pela detentora do naming rights do estádio ser uma das marcas de cerveja líderes do mercado estoniano, a A.Le Coq. Além de ser sede da seleção nacional, o estádio também é casa do time Flora, um dos mais populares e vitoriosos da Estonia.

 

 

Painel na vitrine da loja, destacando o time do Flora, com um template igualzinho ao do Celtic anos atrás.

 

De fato a loja do estádio, da rede Sportland, é a melhor do país, com direito a  algumas camisas emolduradas e outras relíquias em  exposição, e mesmo artigos usados pela  grande  estrela do futebol no país, Joel Lindpere, que joga no New York Red Bulls.

 

 

Mesmo com tanta coisa assim os únicos uniformes que  achei de times locais foram do Flora, claro, e do Tallinna Kalev, mas mesmo assim nem uniforme reserva tinha por la…

O do Flora, com se vê, é apenas um template genérico com o escudo do clube.

O do Kalev, mais  caprichado, é o modelo comemorativo de 100 anos do clube, e até o escudo teve um trato melhor pra comemorar a data.

Da seleção nacional, eles tinham, naturalmente uma seção só com esses produtos,e  tinha coisa interessante por lá.

Esse agasalho, estilo os as trackjackets em V da Nike, mas generico.

Uma camisa promovendo o jogo que ia decidir a classificação deles pra Euro 2012, no simbolico dia 11.11.11 . Pessoalmente eu acho que essa camisas tem muito mais graça pra gente, pelo exotismo de se ter uma camisa escrito em estoniano, hehe…

Como não podia deixar de ter,  vários cachecóis  e de vários times locais, mostrando mais uma vez que por aqui o publico se interessa mais em ter o cachecol do clube do que a camisa mesmo…

Mesmo assim eles tinham até camisa retrô da seleção da Estonia, e feita pela Nike mesmo!

Sim, acredite, antes da União Soviética eles foram país independente por 20 anos e nessa época tinham sim seleção nacional e participaram inclusive das Olimpíadas de Paris, torneio que equivalia à Copa do Mundo na época.

 

Mas melhor que a versão da Nike eu achei mesmo uma polo genérica que fizeram por lá.

Sim , além dessas também tinham camisas de times europeus em geral, inclusive times russos, como o Spartak Moskva, pra suprir a demanda imigrante local.

Esse passeio foi feito na loja em janeiro desse ano. A nova temporada chegou, assim como novos artigos e  por isso o próximo post será um update desse, de uma visita que fiz lá essa semana. Aguardem!

 

 

 

12
out
12

Homenagem ao Nõmme Kalju, campeão estoniano de 2012

O ano de 2012 ainda não acabou, o campeonato brasileiro está fervendo nessas últimas rodadas, mas aqui na Estonia já existe um grande campeão esse ano: o Nõmme Kalju, que venceu o Kuresaare FC e conquistou sua primeira Meistriliiga da história com 3 rodadas de antecipação!

A vitória de toda equipe vem com muito mérito, porque o ótimo trabalho dentro de campo é efeito de muito esforço e dedicação fora dele também. O  Kalju (lê-se “Cáliu”), fundado em 1923 e “ressuscitado” em 1997 ,  está há só 5 temporadas na 1a divisão do futebol estoniano e atualmente é o time que atualmente mais investe no marketing aqui na Estônia, e isso vem refletindo mais e mais na popularidade do clube. Constantemente eles promovem  festivais, no caso de partidas em casa no fim de semana do verão, com apresentação de grupos musicais e sorteios de brindes. Nas redes sociais também há uma participação em massa, com direito à “lista amiga” pra quem quiser ir ao jogo e pagar menos.  Mesmo assim a ação mais legal e  criativa pra mim é a com o o instituto Help.ee, de apoio às crianças carentes : além de estampá-los como patrocinador master, parte do dinheiro arrecadado com a venda dos uniformes do time vai diretamente pra essa instituição. Uma iniciativa que teve um efeito muito positivo e poderia sim ser copiado por outros times mundo afora.

Além de tudo isso que já falei, ainda tem outro fatores pro Kalju ganhar a simpatia de muita gente: ele é o time com maior diversidade de todo o campeonato, constando em seu plantel jogadores vindos de Portugal ( o simpático Jorge Rodrigues), Japão, Gambia, Espanha, Polônia, Itália,  estonianos de origem russa , e principalmente seu técnico, o brasileiro Getulio Fredo que é uma verdadeira lenda nesse eixo Estonia-Finlandia, tendo treinado com sucesso vários times nos dois países e inclusive sendo o primeiro técnico da seleção estoniana de Beach Soccer, ou seja, a moral desse técnico por aqui é altíssima, e o campeonato conquistado só vem a confirmar tudo isso.

Um motivo que eu fez eu gostar ainda mais do Kalju é que, ao chegar aqui ano passado eu fui pesquisar quais eram os times principais por essas bandas. E qual foi a minha surpresa ao ver que os dois times mais populares da Estonia, Flora e Levadia, tinham como cor predominante o verde? Como corintiano eu posso ter apenas uma leve simpatia por esses times, afinal não ia estar assim tão à vontade torcendo pelas cores do rival Palmeiras, mas eis que surgiu o Kalju com seu uniforme preto e  branco como o do meu Corinthians e ficou tudo legal…

🙂

Quanto ao uniforme, uma coisa interessante que o time de Nõmme (distrito mais ao sul da capital Tallinn) possui é que apesar do uniforme preto e  branco, a numeração do uniforme sempre é rosa, fazendo um contraste bem interessante. Por conta desse rosa também que a torcida adotou como mascote a pantera cor-de-rosa, mas nao necessariamente é uma Pink Panther boazinha, confiram as fotos…

 

Parabens! Ou se preferir, PALJU ÕNNE!

27
set
12

Especial Viagens (edição 2) – Tallinn, Estonia: as primeiras semanas

Recém chegado pra viver por aqui, logo que consegui um pouco mais de tempo, foi à caça de lojas de artigos esportivos, porém…

1)Assim como na Finlândia, Futebol não é bem o forte da Estonia, e por isso não se acha assim tanta coisa como eu esperava.

2)Havia apenas duas redes de lojas esportivas quando cheguei: Sportland e Rademar. Meses atrás a Sportland comprou a Rademar e virou praticamente um monopólio, se desconsiderarmos as Nike e Puma Stores que eles têm por aqui.

Pra começar um stand que em toda loja por aqui tem, de artigos da Estonia, direcionado para turistas, ao meu ver.

“Welcome to Estonia, Antonio!”

 

Abaixo, a camisa da seleção local, que não passa d camisa do Brasil com outras cores, porém o tom de azul é bem bonito mesmo.

Já que estamos falando de Europa, cachecol não ppode faltar, e eles também fazer cachecóis comemorativos, como essa da Ucrânia e Estonia no mesmo modelo, pra promover o anistoso que ia acontecer a poucos dias.

Como todo país báltico que se preze, no basquete eles se garantem mais que no futebol, e por isso que o esporte é super popular por aqui, participando de torneios internacionais e tendo inclusive jogadores estrangeiros no campeonato local. Abaixo a camisa da seleção estoniana de basquete, produzida pela AND1

 

Detalhe da nuca do unforme da seleção.

Esse era o uniforme antigo. Meio sem graça, mas vá lá…

Um dos times mais populares daqui é o Kalev Basketball Club. Abaixo o uniforme feito pela Nike

O Hockey é um esporte que por aqui ainda tá pra pegar. Eles até possuem um ginásio grande pro esporte, mas o time local, HC Panther, ainda não participa de grandes competiçoes e pelo que soube até mudou de nome e mascote.

Ah, é bom considerar que, sendo uma ex-república soviética, a Estonia possui a maior porcentagem de imigrantes da Europa, o no caso a maioria deles russos. Sendo assim, um item bem fácil de se char nas lojas são uniformes da seleção russa, pra suprir a demanda dos russos que moram por aqui e seus descendentes. O preço eu não achei assim tão barato não, mas pelo menos no outlet eu consegui essa camisa branca por uns 30 Euros, então já valeu.

 

 

Sobre a Estonia eu ainda tenho bastante material a ser compartilhado, mas vou passando com o tempo, depois de mostras outros lugares, como Riga, a capital da Letônia que vou apresentar no próximo episódio de 3a feira. Aguardem!

🙂

14
set
12

Nova camisa da Estonia e sua numeração exclusiva

Morando aqui na Estonia é fato que já tem mais de mês que vi, inclusive nas lojas, o novo uniforme da Estônia pra essas Eliminatórias pra Copa do Mundo.

 

Como era de se esperar, mais uma vez um uniforme similar ao template usado pelo Brasil, coisa que parece ter virado tradiçao pra eles. A titulo de informação, numa loja esportiva da capital Tallinn tem uma miniexposição , exibindo os unfiormes que a seleção estoniana vestiu na era Nike, desde 2000 (com um template de 1998, à bem da verdade), onde podemos ver como com o passar dos anos o template foi seguindo o estilo canarinho.

 

Mas pra pelo menos dar um tempero local, a Nike fez, assim como muitras outras seleções que vestem a marca, um tipo de fonte  exclusiva do time, pra pelo menos sentirmos que nao estão assim tão padronizadas as coisas. E por isso que no caso da Estonia toda  a numeração e tipografia dos nomes tá vindo com uma fonte tipicamente estoniana.

 

O bom dessa tipografia, similar ao modelo da imagem abaixo e usada em muitas coisas que indiquem algo tradicional da Estonia, é que deu sim uma cara bem estoniana à peça, mas se a camisa nao vier com ela, não passa de uma camisa do Brasil com cores diferentes.

Pra conferir mais detalhes  do uniforme e sua numeração, acesse esse album da fan page da seleção estoniana de futebol.

 

25
fev
12

Balanço do Carnaval 2012

Já que o editor desse blog  que vos fala voltou pro Brasil a turismo (se ainda não entendeu bem, acesse esse link), resolvi aproveitar também os dias de carnaval nos blocos do Rio de Janeiro, e por isso que o post de hoje ostra apenas alguns cliques de camisas de futebol que foram tirados nesses dias de folia na Cidade Marailhosa

Pra começar, esse simpático ambulante botafoguense com esse esquisito chapeu feito de palha verde:

Nesse mesmo bloco da Av.Rio Branco, avistei esse senhor com uma camisa pirata do Vitória, cujo o curioso é o fato de ser aquele mesmo modelo da camisa preta, mas sendo branca, o que resultou num mock up curioso.

No bloco da Orquestra Voadora, um dos melhoras na minha humilde opinião, encontramos dois instrumentistas da orquestra com camisas de futebol: uma da Hoalnda e o outro com uma camisa do América. O detalhe é que se tratava sim de uma camisa original da época, demonstrando inclusive os desgastes naturais do tempo. Da até pra entender esse sorrisão no rosto…

E falando em privilegiados, outro da banda estava com o uniforme completo da seleção brasileira de basquete , com direito a short e  também numeração e nome do Varejão costurados.

Além dele também tinha  outro jogador de basquete lá, mas que se destacava pela altura…

Ah, e eu também não ia me fazer de rogado e participei tocando repique no bloco, devidamente paramentado com uma camisa da seleção do país onde moro:

;D

Apesar das fotos acima, a grande surpresa mesmo eu não consegui fotografar: no bloco Simpatia é quase amor, em Ipanema, avistei um rapaz vestindo uma camisa retrô da Colombia, nada menos que a vermelha de 1990, e parecia que era modelo recente mesmo, comprado por aquelas bandas, ja que na parte de trás aparecia não só o 10, mas o nome Valderrama logo acima, o que leva a crer que na Colombia eles estão fazendo essas caisas da mesma forma que na Argneitna fazem a do Maradona. Ainda não achei foto na web e muito menos lugar vendendo, se acharem, podem mandar pra mim que eu publico!

 




Esse blog é dedicado à todo tipo de roupa que tenha algo relacionado à esporte, do Cricket ao Futebol Gaélico. Esporadicamente postarei algo de StreetWear quando interessante.
Carioca, 28 anos, colecionador de sportwear há pelo menos 13 anos e cursando o 2o. ano de Moda da Universidade Cândido Mendes(RJ). Não me limito à colecionar peças de futebol apenas. Já que meu foco é antes de tudo a estética da roupa e a "wearability" (além da história e preço da peça), me intesso por uniformes de Rugby, Polo Eqüestre, Basquete, Volleyball, Hockey, Cricket, Futebol Australiano ,Futebol Gaélico e qualquer outro esporte que inventarem e tiver um uniforme bonito pra se usar por aí...
julho 2017
S T Q Q S S D
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Minha Coleção + peças à venda

Blog Stats

  • 706,116 hits